Profetas da Era Moderna

imageCaríssimos, hoje iremos falar um pouco sobre os profetas da era moderna, os profetas do YouTube e os modernos profetas do sistema religioso.

Existe uma confusão terminológica que levam as pessoas a errarem sobre o que foram os profetas, sua missão e importância. Creem-se profetas pessoas místicas e de mágicos poderes.

Esta confusão se torna normal, ainda mais que o sistema não se esforça para mudar isso. Em verdade, o sistema apoia esta falsa interpretação do que foram os profetas, criando assim, seus próprios profetas.

 

Preguiça de ler? Então ouça!

Esta estratégia de criarem pessoas que creem-se profetas nada mais é que uma forma de manter pessoas presas as crenças da religiosas, mesmo que distorcidas, são uma boa propaganda para o negócio.

Profetas não eram adivinhos que previam o futuro, nem tinham poderes especiais e nem tampouco os atuais.

Mas para entender o que vivemos hoje, devemos conhecer o passado. Para entender o futuro, sem conhecer o passado é impossível.

Um PROFETA, não significa oráculo, pessoa que vê o futuro. Mas um profeta, é uma pessoa que compreende o futuro em detrimento do passado.

A palavra PROFETA tem origem na palavra PROFESSAR, e o que é uma pessoa que professa? Simples, é uma pessoa que ensina, um professor.

Claro que hoje temos a ideia bem diferente de um professor.

Na época dos profetas, um profeta era escolhido pelo Criador dentre o povo, porque seria uma pessoa capaz de entender as mensagens e transmitir ao povo. Era alguém que sabia falar.

Eram chamados de MESTRES ou RABI, porque ensinavam. Mas se levantavam dentre o povo e por isso eram notórios e pouco levados a sério.

Eram especiais, sim, podemos dizer que sim, afinal, foram escolhidos para proferirem ou professarem suas visões, mas não eram seres divinos ou com poderes especiais.

Nenhuma profecia foi proferida com a intenção de se cumprir, apenas uma, a vinda do Messias.

Era necessário à sua vinda, era necessário ensinar o AMOR ao próximo de forma clara e sem intenções.

Mas a profecia tinha como objetivo alertar a população que se continuassem a agir da forma como agiam, o resultado seria o que era proferido.

Isso podemos ver bem nas escrituras, que toda profecia era precedida por palavras como “corrijam”, “Se arrependam”, “Não pequem contra o Senhor” e etc.

Quando Jesus caminhou na Terra, ele ensinou dizendo de verdades em verdades, que sempre se colhe o que planta e isso não é um castigo ou uma imposição do Pai, mas uma consequência dos atos praticados.

Assim é a vida até hoje.

Imaginem uma nação que a única coisa que observavam eram as palavras de reis e sacerdotes, mas imaginem estes como reis corruptos e sacerdotes desviados.

Que relevavam todas as coisas malfeitas desde que tivessem seu poder garantido, aumentado e seu lucro sobre a dor dos mais fracos e humildes.

Não importa a massa, a quantidade de pessoas, a regra é a mesma. Planta-se e Colhe-se!

A colheita feita por uma nação, um povo ou uma coletividade, foi feita por um plantio igualmente coletivo.

Vamos profetizar aqui algo, de forma educativa, mas real.

Quando conhecemos uma pessoa e sabemos que esta pessoa está cometendo crimes, podemos chegar a ela e alertar que a vida que está levando vai leva-lo a cadeia ou a morte.

Isto é uma profecia! E feita de forma concisa e certeira. Cedo ou tarde esta pessoa vai encarar a cadeia no mínimo. Ele está colhendo o que plantou e nada mais.

Mas quando a sociedade é corrupta e possuem líderes corruptos, juízes e leis corruptas pessoas como o caso acima crescem e passam ase valer da corrupção para ter vantagens. O Povo não se alegra, mas não possuem meios diretos para resolver a questão.

Com o tempo, os crimes ligados a corrupção crescem, as injustiças crescem, e a não punição começa a pesar na população até que então, como a história nos mostra, protestos e guerras civis acabam se instalando.

São coisas simples e banais de observar que nos dão a visão certeira e profética de um futuro.

Conheça o plantio e conhecerá a colheita.

Assim eram os profetas, pessoas capazes de reconhecer o plantio, de perceber a desordem natural humana e aliado a informações divinas recebidas, seja em sonho, visões ou mesmo por mensagens diretas e físicas. Eles compreendiam o plantio e assim, podiam interpretar suas visões junto com o conhecimento da colheita.

Entendem, não eram especiais, mas possuíam a OBSERVAÇÃO e o CONHECIMENTO.

Observavam o presente, aprendiam com o passado e assim, sabiam o futuro.

Quando sabemos como um ciclo funciona, e tanto na natureza geral como na natureza humana, ciclos são sempre iguais e se repetem periodicamente. Conhecendo os ciclos passados, aprendemos com aquilo que os antepassados fizeram e compreendemos o que sucedeu pelos seus atos.

Se percebemos um ciclo acontecendo novamente e nos inspirarmos em ciclos passados, entenderemos qual será a conclusão do mesmo no futuro.

Então chega as nossas escolhas, se um ciclo for ruim, sabemos que coisa boa não será a colheita, então podemos mudar o resultado, mudando nossa postura e desta forma, mudar o que estamos plantando. Resultado claro e certeiro, mudamos a nossa colheita.

Para isto serviam as profecias, para que o povo se conscientizassem e alterassem aquilo que estavam plantando, antes que fosse tarde para mudar e a profecia se cumprisse.

O profeta tinha a missão de professar, ou seja, ensinar ao povo, mas este último, quase nunca ouvia uma pessoa vinda do seu meio. Acreditariam mais facilmente se fossem pessoas de fama, de família nobre ou do meio do sacerdócio.

O verdadeiro milagre JAMAIS esteve numa profecia que se cumpriu e sim nas profecias que jamais se cumpriram, pois estas são sinais claros de que o plantio foi alterado a tempo para impedir que a colheita fosse feita.

Assim, hoje em dia, principalmente através de pessoas ligadas ao sistema, estes profetas são tidos como SUPER PESSOAS. E a tendência de querermos sermos semelhante e com poderes especiais, fazem com que pessoas se creem hoje, profetas.

E o pior, fazem com que pessoas acreditem que realmente são profetas!

imageOs “profetinhas” são as pessoas que, estando dentro de um ambiente religioso, seja um templo ou igreja, costumam vir com a ladainha de “Deus tem uma mudança para sua vida”, “Deus avisou que você será prospero” entre outras do mesmo estilo.

Estas “profetizadas” são de pessoas que desejam se sentirem especiais, possuem a necessidade de que as pessoas as olhem como enviados. Em geral, são pessoas com problemas familiares, que sofrem com complexos de inferioridade e todos possuem carências emocionais de algum tipo, principalmente de afeto e atenção.

Não são motivos de ridicularização embora se colocam nesta posição e sim de atenção e cuidados. Embora os pastores destas igrejas costumam incentivar esta prática em vez de cuidar melhor do seu rebanho e ver que este está carente e doente.

Em realidade a maioria dos pastores e líderes religiosos destas congregações de fachada se enquadram no mesmo espaço, embora tenham achado um nicho para ganharem dinheiro através, infelizmente, da desgraça alheia, pobreza, doenças e sonhos.

O que certamente não chega nem perto de ser chamado de caridade e muito menos de Amor ao Próximo.

Além destes “profetécos”, existem alguns que realmente se tornam preocupantes, pois são daninhos não somente a si mesmo, mas para a sociedade e principalmente para pessoas de boa fé, mas de ignorância relevante.

São os mitômanos, que realmente acreditam que são o que jamais foram. Acreditam-se realmente serem enviados de um deus e que seus devaneios, sonhos e suposições se tornam de fato a eles uma profecia.

Em geral estes seguem um padrão bem conhecido, carismáticos e de forte palavra, que costuma arrastar pessoas e até multidões.

Seja em cultos, cerimônias, palestras, canais no YouTube, não importa! E também não importa a razão de crença vã, ou a religião que demonstram pregar.

Também a visão destes parecem serem compartilhadas e todas são direcionadas para um fim apocalíptico do mundo. Que ele é a salvação ou prega a forma de salvação.

Costumam dar até mesmo data, se colocando no lugar do Messias e se encaixando acima do Messias. Porque se lembrarmos bem, quando Jesus foi perguntado sobre o fim dos tempos, quando seria, Ele responde que o dia, só o Pai saberia!

Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. Mateus 24:36

Sendo assim, se colocam acima de Cristo.

Mesmo que estes falsos profetas anunciem que são apenas servos, que estão apenas transmitindo uma mensagem, que preguem usando a Bíblia como referência, não se enganem, são apenas falsos profetas e nada mais.

A questão que ainda que dentro de uma igreja, ou num grupo, estes homens e mulheres na condição de profetizas ou sacerdotisas, como está na moda se autoproclamarem, exercem influência sobre a massa e se tornam perigosos.

Como costumam dar datas, seja uma data limite, ou uma data específica, quando o dia do fatídico apocalipse não chega, costumam agir de forma bem drástica.

Alguns conseguem enrolar e dar novas datas e ir empurrando trouxas com a barriga, mas outros acabam cometendo crimes.

Como todas estas questões giram em torno de dinheiro, alguns costumam sumir, tornando a crença em golpe.

Como alguns arrecadam dinheiro para comprar terras e montarem comunidade, simplesmente esta comunidade é passada para o seu nome ou de um parente e o mesmo passa não ser mais visto.

Mas alguns se tornam violentos, causando cenas dramáticas de suicídio coletivo, assassinato ou mesmo em atos terroristas.

Isso acompanhamos por exemplo a Jin Jones e outros que foram de simples profetas a líderes de seitas tão perigosas que não sumiram do mundo sem antes deixar sua marca de violência e sangue.
image

Mesmo que nas Escrituras encontramos palavras como “Apascentai Minha Ovelhas”, tais charlatães vivem do medo e do pânico que as pessoas têm de morrer e irem para um inferno. Não segue a palavra e ao invés de apascentar, causam desassossego, medo e angústia às ovelhas.

Então devemos pôr um fim a essa história desencabida de profetas de “New Generations” e passarmos a olhar a realidade.

Temos o ensinamento em mãos, deixado pelo Cristo Jesus e temos como colocar em prática tudo o que ele nos ensinou.

Mas é claro que devemos levar em conta que existem pessoas sim, que acabam vislumbrando, não diria mensagens, porém na falta de outra palavra, acabam vislumbrando um pouco das mensagens enviadas a nós meros mortais.

Mas isso não são com pessoas especiais não, e sim com qualquer pessoa no mundo que esteja em “sintonia” ou abertas a compreender. Creio eu e aqui deixo claro se tratar apenas da minha opinião, que pela Grandeza do Pai e sabendo que Ele em tudo e em todos Está, basta que nos comuniquemos a Ele e nada nos faltará.

Sendo assim, é fácil compreender que os profetas como conhecemos antigamente não existem mais, mas todo aquele que compreende e consegue enxergar o plantio, este saberá dizer exatamente qual será a colheita, sem mágica, grandes poderes ou misticismo, mas simplesmente como humanos filhos de um GRANDE PAI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *