Uma postagem especial – sem áudio

imageEsta postagem é especial e não aguentei esperar para publicar e faz parte das alterações.

A pior das alterações em meu ponto de vista, é a troca da palavra “AMOR” pela palavra “CARIDADE”. Isso porque existe toda uma diferença e, caridade não é Amor assim como o Amor não é Caridade. Mas a Caridade faz parte das obras do Amor.

Faz-nos pensar um pouco a respeito, mas a Caridade pode ser feita com Amor ou não, apenas por obrigação e se for apenas por obrigação, ela não tem valor.

Com Amor significa que a caridade está sendo feita apenas e tão somente pelo bem estar do próximo, sem nada querer em troca. Por obrigação, bem, é feita para ser vista pelos homens ou por imposição religiosa, mas querendo pelo menos ser visto pelo Pai.

Bom, a estes eu diria as mesmas palavras de Jesus, o Messias: “Estes já receberam sua recompensa”.

para finalizar, postarei aqui a primeiro carta de Paulo aos Coríntios, Capitulo 13, aonde ele disserta sobre o Amor. Mas não vou postar aqui a forma como encontramos nas bíblias e sim, a forma transliterada, sem nada mais a acrescentar!

1 Mas deixem-me mostrar-vos o caminho mais excelente! Ainda que eu falasse as línguas dos homens ou até mesmo dos querubins, mas não fosse capaz de amar os outros, não seria mais do que um instrumento de fazer barulho.

2 Se eu tivesse o dom de falar em nome de Yáohuh Ul (Pai Altíssimo), e se soubesse as enigmas do futuro e se conhecesse tudo acerca de tudo, mas não amasse os outros, de que me serviria isso? E até mesmo que tivesse emunáh (fé) de forma a poder falar a uma montanha e fazê-la deslocar-se, isso não teria valor algum sem o amor.

3 Ainda que desse tudo aos pobres, ainda que deixasse que me queimassem vivo, mas se não amasse os outros, eu não teria nenhum valor.

4-5 O amor é paciente e bondoso. Não é invejoso, nem orgulhoso; não é arrogante, nem grosseiro. O amor não exige que se faça o que ele quer. Não é irritadiço e dificilmente suspeita do mal que os outros lhe possam fazer. 6 Nunca fica satisfeito com a injustiça, mas alegra-se com a verdade. 7 O amor nunca desiste, nunca perde a emunáh (fé), tem sempre esperança e persevera em todas as circunstâncias.

8 Todos os dons e capacidades especiais que vem de Yáohuh Ul (Pai Altíssimo) terminarão um dia, porém, o amor há de sempre continuar. Um dia, tanto a profecia, como o falar línguas desconhecidas, como a sabedoria espiritual, todos esses dons desaparecerão.

9 Nós agora sabemos muito pouco, mesmo com a ajuda desses dons especiais; e até a pregação mais inspirada é ainda muito imperfeita. 10 Mas quando chegar o que é perfeito, estes dons especiais desaparecerão.

11 É assim: quando eu era criança, falava, pensava, raciocinava como uma criança. Mas quando me tornei adulto deixei as coisas de criança.

12 Da mesma maneira, nós agora compreendemos imperfeitamente as coisas como se estivéssemos a ver um reflexo em um espelho embaçado (ou empoeirado); mas um dia virá em que veremos de uma forma completa, face a face. Tudo quanto sei agora é parcial, mas depois verei tudo com clareza, como Yáohuh Ul (Pai Altíssimo) conhece o interior do meu coração.

13 Há três coisas que hão de perdurar: a emunáh (fé), a esperança e o amor; e destas a principal é o amor.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *