A fé, a Obra e a Lei

imageOpa opa opa! Faz tempo que não posto nada, mas infelizmente acabei meio que sozinho aqui no efeito de causa.

Não, não me abandonaram, mas todos nós aqui temos família e trabalhos, como sempre digo, não ganhamos dinheiro com o Efeito de Causa e nem vamos ganhar!

Também não temos a intensão nem hoje nem amanha de criar uma nova religião ou coisa parecida.

Em realidade nossa única ideia é que cada um busque a sua verdade e vá de encontro com o Pai.

Não sou religioso e nem serei. Mas respeito a religião.

Não o sistema!

imageA religião pura e verdadeira, como Tiago define em sua carta no capitulo 1 versos 26 e 27, é aquela que praticamos em amor ao próximo, para aqueles que estiverem mais necessitados.

E ainda cita no verso 26 que aquele que não refreia a sua língua, que a religião deste é vã e mentirosa.

O sistema utiliza desta passagem para forçar aos seus seguidores que não falem mau da suposta igreja, nem de seus líderes  e muito menos dos dogmas. Mas pegue todo o contexto do texto de Tiago e perceberá que é justamente o contrário disto.

Tiago reforça em toda a carta, que não adianta ter fé e não praticar a obra. Bem o sistema expressa desta obra como sendo o que eles praticam na igreja de pedra fendida, mas se esquecem de mandar que continue lendo toda a carta.

Aquele que não refreia sua língua é justamente aquele que crê salvo por exemplo e menospreza a todos os que estão fora do sistema ou em outras religiões. Sim, não é falar do sistema, mas falar contra seu próximo.

Somente estará junto ao Pai, não aquele que diz amar a Deus, mas aquele que ama o seu próximo e pratica a verdadeira obra. A Caridade de ajudar sempre que necessário a quem precisar. Isto não depende de dinheiro, mas de Amor mesmo. Ouvir alguém pode ser muito mais valioso que um prato de comida em muitas situações. Ou horas q m prato de comida é mais importante que uma palavra, mesmo que seja um texto da bíblia.

Obra é o Amor ao próximo e jamais levar alguém para a igreja.

Infelizmente vemos muito disto. As pessoas não ajudam alguém que não seja “um irmão” dentro da igreja. Acreditam realmente que ninguém além deles seja digno ou merecedor de ajuda, a menos que seja um membro da igreja. Comum isto, muito comum de verdade, chega a ser quase totalidade.

Em verdade já presenciei a negação de ajuda por ser uma pessoa prostituta, ou gay. Sim já presenciei.

Isto é distinção entre os filhos do mesmo Pai! Não importa se alguém anda reto ou torto na vida, isso não cabe a nós, nem a pastores e muito menos a padres ou a qualquer líder religioso que seja. Isso cabe ao Pai e a mais ninguém!

Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com trajes preciosos, e entrar também algum pobre com sórdido traje,
E atentardes para o que traz o traje precioso, e lhe disserdes: Assenta-te tu aqui num lugar de honra, e disserdes ao pobre: Tu, fica aí em pé, ou assenta-te abaixo do meu estrado,
Porventura não fizestes distinção entre vós mesmos, e não vos fizestes juízes de maus pensamentos?
Tiago 2: 2 – 4

Mas na mesma carta, Tiago afirma e deixa bem claro que se você tem como ajudar e pode ajudar, então faça!

imageSe alguém pede pão, de-lhe se tiver, não mande vir depois ou lhe diga que tudo ira melhorar. Estes atos não mataram a fome do seu irmão.

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
Tiago 2: 15, 16

E não pensem que não há Juízo, pois há sim! Jesus deixa claro quando diz que ninguém pagará mais do que deve e nem receberá menos do que tem direito, e afirma também que aquele que for prezo por suas obras não sairá enquanto não pagar até o último sequel.

Tiago também fala a respeito da Lei, algo que ainda hoje os religiosos principalmente seus líderes usam para acusar aqueles que não são da sua religião ou que são mas desviam do caminho.

Não queiram ser justificados pela Lei, mas pela Obra que justifica a sua fé.

Isso sim é digno de dizer, as pessoas religiosas acreditam ser salvos pela fé, mas não, sem oras ela é morta! A fé é justificada pela Obra! Não adianta crer e nada fazer, sendo assim, não seja vazio, tenha fé, mas que ela seja justificada pelas Obras e não pela Lei.

Peço-vos que leiam a carta de Tiago, toda! É bem curtinha, mas bem direta ao tema que tratamos hoje.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *