Bata na porta…

imageA internet virou um palco interessante para debates sem medidas nem conceitos, é praticamente um campo de guerra.

Antigamente – entenda-se antigamente como de 15 anos para trás, as pessoas tinham uma convivência mais próxima e pessoal. Mesmo entre desconhecidos.

Preguiça de ler? Então ouça!

Opiniões eram mais toleradas e respeitadas, mesmo que contrárias as ideias e pensamentos. Isto tudo tem relação a proximidade pessoal, em olhos nos olhos e face a face.

Hoje contudo, esta aproximação está deixando de existir, a maior parte de contato tem sido virtual e menos relacional.

imageTriste realidade pois as pessoas estão se tornando cada vez mais frias e menos tolerantes. As diferenças de ideias e crenças partes sempre para ataques e tentativas de provas de qual ponto de vista está correto.

Não que a humanidade nunca tenha sido assim, mas com o distanciamento pessoal e a aproximação virtual dá-se a impressão que nada tem limite e “o que vale é o que penso”.

Por isto, em postagens antigas eu afirmei que o importante é a verdade que experimentamos, pois esta não se tira nem acrescenta, simplesmente é, o conhecimento de causa. Buscar resposta por nós mesmos e não através daquilo que os outros acham ser verdadeiro.

Isto inclui as informações aqui deste site, como sempre falo, elas são mentiras até que se comprove por si só. O Efeito de Causa é a busca da verdade. A verdade como Efeito da Busca que é a Causa.

Assim experimenta de forma pessoal o que é real e o que não é. E a receita para isto é simples, se tiver resultados e pôde comprovar por si só, é real, se nada surtir de efeito, sem resultados, é falso.

Mesmo dentro da fé constante, do crer independente de fatos, é necessário uma confirmação concreta. Parece loucura esta frase, mas é real. Uma pessoa de fé busca uma confirmação daquilo que crê, mesmo que a resposta seja contrária daquilo que se espera.

imageO Pai sempre responde às nossas suplicas, no entanto, sabemos que a resposta nem sempre é a que esperamos. Porém sentimos plenamente que a resposta veio pela suplica e nos foi dada pelo Pai.

Com isto gostaria de deixar claro e você pode experimentar, pedir ao Pai orientação e respostas e, com toda a certeza deste mundo, sentir a resposta. Esta é uma forma de comprovação que se torna realidade como experiência de causa.

Muitas pessoas tem medo de assumir o papel de existência comum com o Pai, como proposto aqui no site, por estar enraizado a religião dogmática desde o princípio. Medo de estar errado e a religião certa e por isso, mantém certa distância destes fatos.

Então é simples resolver isto e sem medo de estar errado. Siga o que está escrito, aquilo que Jesus disse e ensinou como fazer:

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.
Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.
Mateus 6: 6-8

Aqui devemos compreender que Jesus não diria “Vosso Pai”, “Teu Pai” se não desejasse incutir que estamos Nele e Ele em nós. Que a nossa ligação com o Pai e Criador é tão amplamente próxima que nem mesmo precisamos pedir, pois já sabe antes mesmo que peçamos.

E ensinar a um filho é a coisa mais importante para um pai, imagina então ao Pai Altíssimo?

Não há segredos.

Somos um só com o Pai, tão amados que Ele não deseja que nem um só de seus filhos se perca.

A isto posso afirmar com todas as letras e sem medo que ao Pai não devemos ter medo, Ele não quer nosso mal e nem nos fará mal algum. Ele é Pai e ponto final!

Sei que certas passagens das escrituras consta, inclusive em alguns evangelhos, o termo “temor a Deus”, mas aqui quero deixar algo claro. Não é erro de tradução, consta sim esta palavra nos originais gregos e em hebraico.

Porém esta palavra nos originais tem um significado diferente do que temos como concepção. Temor tem um significado muito mais amplo que apenas medo. Deveríamos ter medo no caso do Pai ser um tirano e não o é, mas devemos ter RESPEITO. Este é o verdadeiro significado de “temor” ao Pai.

imageRespeitar o Pai entre tudo que podemos definir é respeitar o próximo, respeitar a natureza como parte do corpo existente da Criação e do próprio Pai, bem como suas criaturas. Respeitar a vida seja ela qual for e como for.

Se isto tudo é o que mais pede Jesus em todos os Evangelhos, não há porque duvidar.

Buscar enroscos para a vida não é um bom negócio. Aquele que busca tribulações para a vida encontra.

Assim é a Lei, enrosco por ter muitos preceitos e impossibilidade de cumprimento.

E agora é importante, isto não deve ser aplicado somente as Leis Mosaicas, mas a todas as religiões, pois todas possuem seus dogmas e preceitos. Se analisar cada preceito e dogma de cada religião compreenderá ser impossível para qualquer ser humano cumprir.

Sendo assim, dentro de uma religião se torna impossível chegar ao Pai! Mas através de Cristo, do Amor em nós e pelo próximo, não precisamos chegar ao Pai, pois estaremos no Pai e o Pai em nós.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *