Ritos, Rituais e profecias

imageA Escritura em um todo proíbe certas práticas ritualísticas, mas o sistema não explica o “porquê” destas proibições.

Assim como proíbe também a adivinhação. Mas se perguntar ao sistema porque isto é proibido, ele simplesmente te dirá que isto ofende a Deus.

Oras, porquê acreditar num sistema mentiroso que ainda não se justifica de forma correta?

Preguiça de ler? Então ouça!

É complicado tentar chegar a um denominador se na prática o próprio sistema não faz o que ele mesmo diz para fazer e faz exatamente o que ele proíbe fazer.

Mentira minha? Então observe as escrituras e observe as práticas do sistema e verá que em realidade o sistema é Anátema de si mesmo!

imageSim amigos, a própria igreja de pedra fendida se amaldiçoa em suas próprias palavras e dogmas. Ela não segue nem consegue seguir o que prega e ensina porque ela mesma não tem poder de enxergar seus erros.

Não posso afirmar que isto é proposital ou não, mas posso afirmar que tal conduta é sim utilizada em seu benefício.

O exemplo mais claro são os rituais empregados pelas igrejas, e neste quesito a Católica ganha de longe. Ela transformou tudo em rituais. Mas suas filhas evangélicas não ficam muito atrás não e ainda usam muitos rituais em seus cultos.

Só de ser um culto já é abominação!

Outro dia eu vi um pastor afirmar que a última ceia relatada nas Escrituras era um CULTO EVANGÉLICO, porque Jesus era um PROTESTANTE!

Ora, perdoa a minha ignorância, mas creio eu que Martinho Lutero e Calvino vieram quinhentos anos depois de Jesus e até mesmo a igreja denominada Cristã veio trezentos anos depois, então me expliquem, como Martinho e Calvino estruíram Jesus a ser um protestante evangélico?

Mas a visão deste pastoréco não é diferente de todo o sistema, embora tenha uns que estão se adequando a nova fase das igrejas de pedras, enfrentando pessoas que como nós estão entregando todo o jogo, mas o fato não muda.

imageUsam da Última Ceia como um ponto marcante e histórico a seguir. Usam as palavras “Façam isto em minha memória”, para justificar uma prática ritualística banida pela própria escritura.

Vamos aos fatos da realidade, a Última Ceia JAMAIS foi um CULTO e jamais será.

Não é para ser repetido e paganizado. A Última Ceia foi em sua realidade, uma celebração JUDAICA que marca a saída do povo hebreu do Egito e que YHVH (o PAI) poupou a vida dos hebreus.

Esta parte não era um ritual nem uma ritualística, mas uma celebração, uma festa e foi chamado de última ceia porque daquele momento em diante, Jesus não voltou mais a comer, nem com os homens nem com seus discípulos.

E o mais importante, JAMAIS, em nenhum momento sequer o Cristo Jesus pediu que se repetissem esta celebração, mas ele pediu que fizessem algo em sua homenagem, ou melhor, da forma como ele fez em sua HONRA!

Não o ritual, leiam todo o contexto e entenderão, não apenas uma frase.

imageEle, Jesus, DIVIDE o PÃO e COMPARTILHA o VINHO! “Fazei isto em meu nome!”

O que? Criar um ritual pagão que para nada serve e fazer em seu nome?

NÃO! DIVÍDA O PÃO e Compartilhem vossas alegrias!

Dê de comer a quem tem fome, dê de beber a quem tem sede!

Entenderam?

Foi tão simples que o sistema precisou criar um ritual pagão! E pior, você que faz parte do gado do sistema, compartilha isto como se fosse uma dádiva entregue por um deus a você e não serve de nada se você esconde seu pão, fala mal de seus vizinhos e pratica iniquidade (que prejudica a outros).

Jesus não queria e nem mesmo instituiu qualquer tipo de ritual e MUITO MENOS qualquer tipo de religião.

Só por esta razão o sistema já é anticristão e anátema de si mesmo.

Mas não para por aqui, além de todo ritual, o sistema costuma banir os adivinhos, mas será que ele (o sistema) pratica o que diz?

Nem de perto!

As escrituras não falam de métodos de interpretação, mas de adivinhação! Porque eu digo e afirmo isso? Simples, porque na própria escritura existem passagens aonde a sorte é lançada para se decidir sobre uma questão.

Sim! Isto é fato!

E, lançando-lhes sortes, caiu a sorte sobre Matias. E por voto comum foi contado com os onze apóstolos. Atos 1:26

E diziam cada um ao seu companheiro: Vinde, e lancemos sortes, para que saibamos por que causa nos sobreveio este mal. E lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. Jonas 1:7

E saiu a sorte para as famílias dos coatitas; e aos filhos de Arão, o sacerdote, que eram dos levitas, tiveram por sorte da tribo de Judá, e da tribo de Simeão, e da tribo de Benjamim, treze cidades; Josué 21:4

Estes são apenas uns poucos exemplos de como a sorte era usada e usual nas Escrituras e não somente no Antigo testamento.

Agora, vocês sabem como isso era feito? Como era lançada a sorte para escolher ou decidir em algo?

Na própria escritura tem a resposta, era usado um método “ADIVINHATORIO”, interessante né? Se chamava URIN e TUMIN, e em fase mais complicada era usada 22 tábuas da TORÁ, mas esta última era somente utilizada pelos sacerdotes. Chegarei lá.

imageO Urin era uma pedra preta, e o Tumin uma pedra branca, a negra tinha como resposta um sim ou algo semelhante de resposta positiva e a branca tinha como resposta não ou negativo.

Uma pessoa era escolhida na assembleia, que retirava de um saco ou alforje uma das pedras a que saía era a resposta que procuravam.

Assim era decidido muitas coisas das quais se haviam dúvidas.

Já os sacerdotes usavam um método de consulta de sorte um pouco diferente, mas no fim era a mesma coisa. Eles utilizavam de tábuas com valores numéricos que cada valor era relacionado com uma letra do hebraico na Torá.

Como já explicamos em postagens anteriores, cada letra do hebraico possuía um valor numérico, um som e um símbolo. Por esta razão a tradução da Torá e da própria Tanach é algo considerado impossível.

Tirando a sorte de acordo com as regras, que hoje seria um mistério, chegavam a um resultado que lhes sanavam as dúvidas.

Este método foi utilizado até o início da perseguição da igreja Cristã e foi abafado pela mesma. Porém o método continuou a ser utilizado mas inverteram o nome para não ser reconhecido, e passou a ser chamado como TARÔ.

Mas não se enganem, nada tem a ver com as leituras de cartas usadas hoje em dia com o mesmo nome. Isso ocorre porque a cultura Moura se impressionava com os interpretes judeus da Torá ou Tarô e passaram a usar em seus métodos divinatórios por cartas e empregando o mesmo nome.

A adivinhação foi proibida nas escrituras porque ela é um engodo, mas não me refiro as interpretações do Urin e Tumin ou da Torá, mas de adivinhações, que nada são que palavras jogadas ao vento sem sentido apenas com intenção de ganho ou benefício próprio.

Ou seja, as cartomancias como conhecemos por exemplo.

Enganar as pessoas, tirar proveito de situações com uma possível resposta do futuro, isso é pecado contra o próximo e é impossível saber o futuro, pois ele é escrito de instante a instante. Enganar é um crime contra a natureza e faz parte do pecado contra o Espírito Santo, porque faz errado contra seu próximo sabendo que é errado, então é um crime que tem seu preço, será cobrado e paga-se de qualquer maneira.

Mas a interpretação de sinais da própria natureza não é pecado, mesmo quando se necessita de um apoio forçoso como o Urin e Tumin, que somente eram utilizados em casos extremos e de profunda necessidade.

Isso porque interpretar um sinal da natureza é algo plausível e benéfico, mas a isso não existe estudos e como saber se está sendo verdadeiro ou não?

Porque interpretar algo e dizer a uma pessoa é algo perigoso e pode mudar o rumo de uma história toda. Pode levar uma pessoa a cometer atos contra si ou outros porque deu falsos indícios de um futuro. De quem é a culpa?

Mas Jesus disse que precisamos ficar atentos aos SINAIS, porque ele chegará de forma oculta e não anunciada.

A estes sinais que me refiro, são obras da natureza, ou seja, das mãos do Pai, ele nos alerta a todo instante de perigos e situações que podem nos comprometer e a outros, muitas vezes chamados de sexto sentido.

imageMas o sistema usa de artimanhas divinatórias perigosas tanto quanto jogar cartas de Tarô, mas mudaram o nome e enganam com isso. O Sistema chama suas adivinhações de PROFETIZAÇÃO!

E hoje temos em média numa igreja muitos “profetas”, e a profecia mais usada é:

“Hoje Deus preparou mudanças em sua vida!”

“Deus tem um plano na sua vida!”

“Você vai prosperar porque Deus está me falando isso!”

E etc.

São vagas profecias que levam tanto quem profere quanto a quem escuta ao erro inevitável.

image

Imagine Jesus chegando aos seus apóstolos e dizendo: “Hoje o Pai me revelou que terão prosperidade, mas precisam me dar ofertas para isso!”

ME MOSTRE AONDE AS IGREJAS PARATICAM SEGUNDO OS ENSINAMENTOS DE JESUS O CRISTO E EU ME CALO! ME MOSTRE QUE AS PRÁTICAS DA IGREJA SEGUEM SEGUNDO A CRISTO? ENTÃO PORQUE SEGUIR A UMA COISA VÃ E FALSA?

Este mundo é um mundo de dor e sofrimento, ele jaz do maligno, então proferir que uma pessoa terá prosperidade se der o dízimo por exemplo, é enganar com a finalidade de aumentar o lucro! Isso é Pecado contra o Espírito!

E não pensem que estou aqui defendendo qualquer forma de adivinhação como o Tarô por exemplo, que não estou. Apenas estou mostrando que o Sistema pratica o que condena e por isso é maldição de si mesmo!

Profetizar da forma como o sistema profetiza, é completamente contrário ao que as Escrituras ensinam.

Como sempre falo e não cansarei de repetir, Seguir a Cristo, Jesus e seus ensinamentos, não é preciso de Escrituras, de religião ou de homens que te digam o que fazer, mas apenas conhecer o mandamento que Jesus deixou e pratica-lo. Que é AMAR AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO.

Só isso.

Sem adivinhações, sem promessas, sem profecias, sem engodos, dinheiro nem nada.

É dividir o Pão, compartilhar sua alegria, ajudar na tristeza, nas dificuldades e tribulações. Não por sermos melhores, mas porque um dia podemos estar no lugar dos mais necessitados.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *